Básquete masculino conquista prata banhada de ouro

18 de Setembro 2011, 16:46

A selecção nacional de basquetebol sénior masculina de Moçambique quedou-se na segunda posição do torneio da modalidade inserido nos décimos Jogos Africanos Maputo 2011, ao ser derrotada pela sua congénere da Nigéria por 57-62, no jogo da final do evento. A conquista da medalha de prata pelo combinado moçambicano superou todas as expectativas, tendo em conta que esta selecção não entra nas conta

A conquista da medalha de prata pelo combinado moçambicano superou todas as expectativas, tendo em conta que esta selecção não entrava nas contas das que poderiam sair desta prova com uma medalha. Por isso, a medalha de prata conquistada pelo conjunto orientado por Iñaki Garcia e Milagre Macome é banhada de ouro, tendo em conta que os rapazes auto-superaram-se para conseguir chegar à final e foi por pouco que não chegaram ao título nesta competição.
Naquele que foi o segundo encontro entre Moçambique e a Nigéria nestes Jogos Africanos, a turma orientada por Sani Amed tratou de, logo no primeiro período, impor o seu jogo, baseado na força física e na sua experiência para ficar em vantagem, mas encontrou uma pronta resposta dos anfitriões que não permitiam uma larga vantagem, tendo a etapa terminado com o resultado de 14-18.
No segundo período, a Nigéria continuou certeira nos lançamentos triplos com A. Usman a aniquilar as perspectivas de Moçambique aproximar-se do marcador, mas a irreverência da equipa da casa permitiu alimentar as esperanças de chegar a um bom resultado e a primeira parte acabou terminando com os mesmos quatro ponto de separação entre as duas equipas, ou seja 24-28.
No terceiro período os forasteiro tentaram uma fuga para frente chegado mesmo a atingir uma vantagem de nove pontos, 31-40 à passagem dos primeiros cinco minutos, mas um excelente trabalho defensivo que foi a principal caracteristica da equipa moçambicana permitiu que esse distanciamento fosse reduzido com estes dez minutos a terminarem com o resultado de 43-46.
Moçambique continuou a imprimir uma defesa pressionante, com Custódio Muchate e Octávio Magoliço a protagfonizarem uma luta titânica com os “gigantes” nigerianos, ao ponto de conseguirem chegar à igualdade na partida a 51 pontos, quando faltavam cinco minutos do fim da partida. Desde essa altura que a liderança do marcador era alternada, com a diferença sempre a ser mínima e a rondar os dois a três pontos. Moçambique teve inclusive a oportunidades de passar para frente e alargar a vantagem para mais pontos, mas a os jogadores da casa falharam nos momentos cruciais, cometendo muitos “turnovers” e facilitando na defensiva, permitindo que viesse ao de cima a experiência da equipa da casa que acabou vencendo por 57-62.
Fernando Manjate com 12 pontos e três ressaltos defensivos, foi a melhor unidade moçambicana, bem secundada por Octávio Magoliço que anotou nove pontos e capturou três ressaltos, enquanto que do lado contrário coube a  A. Usman com 13 pontos e I. Ussuf com 12 pontos foram as unidades mais produtivas do lado da Nigéria.
No finbal, coube ao presidente da República de Moçambique, Armando Guebuza, coroar a Nigéria  vencedora deste Jogos Africanos em Basquetebol Masculino. Angola que venceu a Argélia por 74-58 ficou com a medalha de bronze.

Alfredo Lituri (Texto) e Sérgio Costa (Foto)

SAPO

Comentários



Banca de Jornais

Votação