Chefes de Missão parabenizam Moçambique e Presidente Guebuza

5 de Setembro 2011, 16:42

Os Chefes de Missão e Ministros dos países que tomam parte na décima edição dos Jogos Africanos Maputo 2011 parabenizaram o país e o Chefe de Estado Armando Guebuza, pela organização da olimpíada africana.

O facto ocorreu numa audiência concedida ao princípio da tarde desta segunda-feira aos responsáveis das delegações que se encontram na capital moçambicana para tomar parte no maior evento desportivo continental.

Os mais altos representantes dos 37 países dos 42 que se previam estar nesta altura em Maputo, enalteceram o esforço empreendido por Moçambique e particularmente ao Presidente da República para que tivesse lugar este evento.

Coube ao Vice-Ministro da Juventude e dos Desportos de Angola, Albino da Conceição, apresentar a mensagem dos Chefes de Missão e Ministros presentes em Maputo, tendo referido que “as Nações fazem-se com acções que despertam a atenção do Mundo e Moçambique fez uma grande acção ao aceitar acolher estes jogos em dois anos preparar as condições necessárias que tudo decorra a contento”.

Albino da Conceição fez questão de lembrar o papel do desporto no estreitamento dos laços entre os povos, afirmando que “no desporto as vitórias acontecem entre adversários e não entre inimigos”.

Por seu turno, o Presidente da República, Armando Guebuza, agradeceu os elogios e disse na ocasião que “estas palavras encorajam aos moçambicanos para continuarem afazer o seu melhor, apesar de reconhecermos as nossas limitações”, para além de ter agradecido a presença de todos países que estão em Maputo sendo este “um sinal do engajamento dos vossos governos na causa do desporto”.

Guebuza frisou que a “área do desporto é aquela que deve ser ainda mais potenciada, porque ela desperta o interesse de outras áreas e eventos desta natureza são importantes para a consolidação da paz no continente”.

Referir que há sensivelmente 50 anos que se realizam os Jogos Africanos e Moçambique decidiu organizar a décima edição depois de a Zâmbia ter desistido por incapacidade financeira.

Alfredo Lituri (Texto) e Sérgio Costa (Fotos)

SAPO MZ 

Comentários



Banca de Jornais

Votação