Desporto em África é marcado pela aposta no futebol

22 de Julho 2011, 13:18

Luanda - O treinador de basquetebol António da Luz afirmou hoje à Angop, em Luanda, que o desenvolvimento do desporto em África actualmente é marcado por uma maior aposta no futebol e que se regista nas restantes modalidades falta de apoio das estruturas governativas.

Falando a propósito do Dia de África, que se assinala hoje, o também comentarista desportivo recorre a dados estatísticos para sustentar o pensamento afirmando que o futebol no continente, além de marcar presença regular em mundiais e de ter um título olímpico - através da Nigéria (1996), fornece atletas de nível para clubes de todo o mundo.

Citou como exemplo os casos de Samuel Eto’o (Camarões), Emanuel Adebayor (Togo), Michael Essien (Ghana), Didier Drogba (Costa do Marfim), entre outros, que têm se constituído em referências obrigatórias nos grandes campeonatos de futebol mundial.

Para demonstrar a maior aposta dos governos africanos à modalidade “rainha”, António da Luz referiu-se ainda ao facto de na última edição do campeonato do mundo, Alemanha2006, o continente ter contado com novos estreantes, como Angola, Costa do Marfim, Togo e Ghana.

Nas restantes modalidades, disse, acontece exactamente o contrário, onde são poucos os exemplos de africanos que se tenham destacado além do continente, excepto o basquetebol que tem atletas em campeonatos competitivos como o europeu e norte-americano.

No caso particular de Angola, o também secretário-geral do Comité Paralímpico Angolano (CPA) afirmou que a tendência de maior apoio do Governo ao desporto “rei” não anula as iniciativas noutras modalidades, citando o grau de evolução e a hegemonia do basquetebol, do andebol e do desporto adaptado em África.

Acrescentou que no basquetebol Angola continua na liderança do ranking continental porque países como a Nigéria, Senegal e Mali, apesar de possuírem um potencial muito alto, carecem de melhor organização interna.

Comentários



Banca de Jornais

Votação