Fiba África não quer vuvuzelas nos pavilhões

13 de Setembro 2011, 13:45

A Federação Internacional de Basquetebol - Divisão de África (FIBA África) interditou o uso de vuvuzelas nos pavilhões que estão a acolher os jogos da modalidade inseridos nas Olimpíadas Africanas que decorrem na capital moçambicana.

Desde a noite de ontem que os porteiros tem passado a pente fino as entradas de adeptos, sobretudo mocambicanos, que queiram entrar para o pavilhao Lurdes Mutola ou do Maxaquene com aqueles instrumentos ruidosos e indispensáveis aos fans da modalidade e nao so que queiram puxar pelas suas equipas.

Segundo um membro da Comissão Técnica dos jogos o barulho das vuvuzelas tem perturbado a comunicação entre os jogadores, árbitros e membros da mesa, sendo por isso que não são bem vistas pelos organizadores.

A vuvuzela (conhecida como corneta e em partes de Moçambique como xipalapala) é um aerofone cilíndrico de cerca de um metro de comprimento, usada por torcedores em jogos de futebol. As vuvuzelas ganharam forte exposição na comunicação social devido ao Mundial 2010 realizado na África do Sul e a função sonora que exercem para comemorar golos ou durante a partida.

Muitos vendedores ambulantes estão a aproveitar a realização deste jogos para colocar à disposição dos adeptos de material para apoio às selecções e as vuvuzelas tem sidos as mais procuradas, estando a ser vendidas ao preço de 150 Meticais.

Alfredo Lituri (Texto e Foto)

SAPO MZ

Comentários



Banca de Jornais

Votação