Moçambique-Nigéria: Aí está a final dos nossos sonhos

17 de Setembro 2011, 11:55

Moçambique vai disputar este sábado a sua primeira final na história do basquetebol sénior masculino em Jogos Africanos, ao derrotar a sua congénere da Argélia por 23 pontos de diferença, ou seja 68-45, no jogo das meias-finais decorrido na noite desta sexta-feira.

A catedral do basquetebol moçambicano, o Pavilhão do Maxaquene, esteve a abarrotar de espectadores que exerceram um papel fundamental para galvanizar a equipa da Pérola do Índico para conseguir o acesso à final desta competição, num jogo disputado diante de um combinado que já havia vencido na primeira fase.

Iñaki Garcia e seus pupilos trataram de ajustar contas com o seu oponente e carimbar de forma espectacular e sem deixar dúvidas a sua presença no jogo que vai decidir para quem vai a medalha de ouro nesta competição.

O sonho de conquistar uma medalha de ouro nesta competição está mais próximo para Moçambique que na final terá pela frente a sua congénere da Nigéria que na sua meia-final derrotou Angola por 62-56, para desilusão da turma angola.

Será a segunda vez que Moçambique estará diante da Nigéria, sendo que na primeira ocasião a vitória sorriu para a turma da casa, num jogo em que os briosos rapazes iniciaram uma caminhada rumo à final deste sábado. Os nigerianos são apontados como forte candidatos à conquista do título, tendo em conta a experiência dos seus jogadores que aliás contribuiu para derrotarem a turma de Angola.

A última e decisiva partida do torneio de basquetebol sénior masculino destes décimos Jogos Africanos terá lugar pelas 20:30 Horas no pavilhão do Maxaquene que certamente voltará a ficar abarrotado de espectadores que quererão presenciar in-loco esta final.

Referir que à entrada para esta prova, a turma Moçambicana não aparecia como uma das favoritas à conquista de qualquer medalha, mas à medida que a competição ia evoluindo as exibições da equipa orientada por Iñaki Garcia e Milagre Macome foi melhorando na sua forma de actuar, chegando a conquistar a simpatia do público que nos primeiros jogos não acreditava nas capacidades do cinco moçambicano.

Aliás, as primeiras indicações de terem uma capacidade combativa dos integrantes desta selecção foi demonstrada semanas antes destes Jogos Africano, quando a turma de todos nós tomou parte no Afrobasket do Madagáscar onde Moçambique terminou em 10º lugar, após ter ocupado o 14º lugar no Campeonato Africano realizado na Líbia em 2009.

Alfredo Lituri (Texto) e Sérgio Costa (Foto)

SAPO MZ

Comentários



Banca de Jornais

Votação