X Jogos Africanos - Balanço positivo nos primeiros dias dos Jogos‏

7 de Setembro 2011, 15:54

Falta de informação ao público e imprensa em geral e a desistência de um dos país dos X Jogos Africanos não são motivos de preocupação da Organização, pelo contrário, o balanço dos primeiros dias é positivo, quem o garante e o director adjunto do Comite Organizador dos Jogos Africanos (COJA), Penalva César, durante a conferência de imprensa que teve lugar no início desta tarde, nas instalações do

"O nosso primeiro balanco é positivo. A começar pela cerimónia de abertura, a medalha de mérito atribuída ao Presidente da República, Armando Guebuza, e a acomodação dos aletas na Vila Olímpica", assegura Penalva César.

Durante a conferência de imprensa o director adjunto do COJA fez um balanço positivo dos jogos bem como das modalidades que ainda não entraram em campo, mas que já se prepararam para arrancar. " As provas de triatlo começaram e terminaram no mesmo dia, enquanto neste momento temos a decorrer as modalidades de basquetebol, voleibol, xadrez, karaté, vela, futebol, natação e a canoagem, esta última que termina já no proximo sábado, em Chidenguele.

Questionado por não haver um programa dos jogos e a falta de confirmação da hora dos eventos, Penalva recusou-se a aceitar as culpas e lançou as responsabilidades para as confederações dos jogos. " A responsabilidade de agrupar essa informação não é nossa, mas sim das confederações de cada modalidade que devem nos mandar toda a informação e nós agrupamos tudo e colocamos online para todos terem acesso a mesma", adianta o responsável que acrescenta ainda: "Mas este problema penso eu que ja está ultrapassado e a informação já esta disponível no site do COJA".

Apesar desses contratempos, Penalva afirma que o público tem aderido em massa aos jogos, principalmente, nos jogos onde Moçambique está presente. O que não impede, segundo o responsável, que os moçambicanos apoiem outros países. " Sabemos que o público está mais preocupado com as modalidades onde Moçambique se encontra representado, mas apelo a todos que apoiem outros países para que que não sintam abandonados”.

X JOGOS AFRICANOS EM NÚMEROS

Duas semanas antes da abertura oficial dos X Jogos Africanos, a capital mocambicana começou a ganhar mais cor e vida com a chegada das varias delegações estrangeiras a Maputo, para participarem no maior evento desportivo de África.

Segundo o COJA, os países presentes nesta edição são neste momento 50, que se encontram instalados na Vila Olímpica, excepto a equipa de futebol masculino do Gana que está numa instância hoteleira nos arredores da cidade de Maputo.

Ao todo são 5268 atletas incluindo técnicos e pessoal de apoio às delegações. " Eram 51 países, mas por questões financeiras, Malawi teve que abandonar a Vila", acrescentou Penalva Cesar. Para além dos atletas foram acreditados 841 jornalistas, nacionais e estrangeiros, e até à data, são servidas, diariamente,  19. 500 refeições para atletas e o pessoal de apoio.

A parte cultural  do jogos não foi esquecida é que segundo Penalva César, as actividades culturais continuam  a mexer com o público e a afluência é positiva, tanto na aldeia cultural como nas casas de pasto.

COMPUTADORES E ACESSO À INTERNET GRÁTIS DURANTE OS JOGOS AFRICANOS

Para os jornalistas, que reclamavam a falta de condições de trabalho na sala de imprensa, localizada no Estádio do Zimpeto, já deixou de ser um problema para esta classe. Neste momento a sala encontra-se equipada com portáteis e internet grátis para que os jornalistas possam enviar informação para os seus respectivos órgãos de informação quer nacionais e estrangeiras.

Essa medida foi aplaudida pelos jornalistas que há muito reclamavam por melhores condições de trabalho durante os jogos. Segundo Penalva César, o acesso a internet vai permitir aos jornalistas, acederem a toda informação dos jogos que estão a decorrerem neste momento através do site do COJA.

Nesta conferência de imprensa foi igualmente anunciado o próximo país que vai acolher os Jogos Africanos. " Na reunião que tivemos com o comité olímpico foi decidido, por unanimidade que a República do Congo vai acolher a próxima edição dos jogos Africanos", concluiu Penalva Cesar.

SP

SAPO

Comentários



Banca de Jornais

Votação